1° Festival de Saxofone Clássico em São Paulo – Releases (Press)

ABAIXO CURRICULOS DOS PARTICIPANTES DO I FESTIVAL, EM ORDEM ALFABÉTICA DE SOBRENOME

Emiliano Barri
Estudou saxofone com Diego Maurizi no Conservatório Julián Aguirre de Banfield, com María Noel Luzardo no Conservatório Nacional C.L. Buchardo (IUNA) e com Arno Bornkamp na Holanda.
Em 2003 obteve o 1° prêmio do Concurso para Jovens Solistas da Banda Sinfônica de U.B.A. debutando no Salão Principal do Teatro Colón de Buenos Aires.
No inicio de 2005 formou o Quarteto de Saxofones 4mil, que se apresentou em distintos auditório da Cidade de Buenos Aires, e das cidades mais importantes do país. Junto al mesmo ganha o 1° prêmio da categoria música de câmara do IX Concurso Bienal de Festivais Musicais de Buenos Aires. Consulado Britânico e Shell Argentina, e o 1° prêmio do Concurso Nacional de Música de Câmara “Musica en Plural”, organizado pela secretaria de cultura da Nação. Desde sua criação o quarteto tem como projeto principal comissionar, estrear e difundir a música argentina original para esta formação.
Como solista tem tocado com a Banda Sinfônica da Universidade de Buenos Aires, Banda Sinfônica de La Pampa, Banda Sinfônica Juvenil de Neuquén, e Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí (Brasil). Em novembro de 2008 estreou a Sonatina Francesa Op. 43 de Jorge Fontenla para saxofone tenor e Orquestra, sob a direção do compositor, junto a Orquestra Sinfônica de San Juan no Auditório Juan Victoria. Participou junto a Orquestra Filarmônica de Buenos Aires em diversas ocasiões, sob a direcção de Maestros como Charles Dutoit, Gerardo Gandini, Lalo Schifrin e Arturo Diemecke. Tem ministrado cursos de aperfeiçoamento na Argentina e no exterior, como: V Curso de Férias do Conservatório de Tatuí, São Paulo; 1° Festival Internacional SESC de música de Pelotas, Rio Grande do Sul; Festival Perusax2011 em Lima, Peru; X Encontro Universitário de Saxofone, México 2011. Nos últimos festivais foi convocado como jurado dos concursos internacionais de solistas e quartetos de saxofones.
Atualmente é 1° saxofone tenor solista da Banda Sinfônica da Cidade Autônoma de Buenos Aires, e professor no Instituto Universitário Nacional de Arte (IUNA) e no Conservatório Superior de Música da cidade de Buenos Aires “Astor Piazzolla”. SITE : clique aqui

Cristiane Blóes
Premiada em diversos concursos como solista e camerista com destaque para o “X Prêmio Eldorado de Música” em que obteve premiação com o “Duo Sonâncias” (piano e percussão), a pianista Cristiane Bloes apresenta grande versatilidade musical. Mestre em Música e Bacharel em piano pela Unesp-SP, é também formada em piano erudito e popular pelo Conservatório de Tatuí. Discípula de Catarina Domenici, Beatriz Balzi, Homero Magalhães, André Rangel, Peter Dausberg (Música de Câmara) e Paulo Braga (Música Popular), atuou como pianista convidada em diversos eventos internacionais acompanhando os flautistas Daniela Troiani (Itália), Michel Hazel (Alemanha), Felix Hengli (Suíça) e Vieri Botazzini (Itália); Victor Mendoza – vibrafone (EUA), Daniel Barry – trompete (EUA), Miguel Villafruella- Saxofone (Chile) entre outros.  Gravou vários CDs destacando-se o CD “Raros e Inéditos” (prêmio APCA de Música de 1996), acompanhando Zizi Possi, Ney Matogrosso, Carlos Vergueiro e Virgínia Rosa. Gravou nove CDs institucionais produzidos pelo Conservatório de Tatuí atuando como pianista de vários grupos. 
Como solista, atuou frente a várias orquestras sob regência de renomados maestros. Em 2007 realizou a estréia nas Américas do “Concerto no.1 para piano e Sopros” do compositor húngaro Frigyes Hidas solando frente à Orquestra de Sopros Brasileira com regência de Lazlo Marosi (Hungria) e em 2010, a estréia latino-americana do Concerto para Piano, Sopros e Percussão de David Ghilingham (com a Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí) sob regência de Dario Sotelo.  É coordenadora e professora da Área de Piano do Conservatório de Tatuí, professora de Música de Câmara e pianista titular da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí onde, desde 2009 coordena o “Encontro Internacional de Pianistas” e “Concurso Nacional de Piano de Música Brasileira Maestro Spartaco Rossi”. 

Luciano Fróes
Aluno do professor Milton Vito, na classe avançada de saxofone erudito da Emesp – Tom Jobim. Iniciou seus estudos em 2003, no Projeto Guri, sob a orientação de Carlos José. Participou de festivais como a Semana da Música de Ouro Branco, Festival de Música de Santa Catarina e Festival de Inverno de Campos do Jordão (como bolsista convidado). É intregante da Banda Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo e Banda Lira Sinfônica da Cidade de Diadema. Atua como professor na Associação Cultural Tocando a Vida.

Lívia Gastardeli
Formada pelo Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” (Tatuí) em saxofone erudito e Aperfeiçoamento em saxofone erudito, com orientação do professor Marcos Pedroso, e também em Musicalização para Educadores. Iniciou seus estudos em saxofone no Centro de Educação Musical de Hortolândia, em 2005. É integrante da Orquestra de Sopros Jovem do município, na qual já atuou como solista, e do grupo de câmara Vibrasax. Foi integrante da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí nos anos de 2010 (março a dezembro) e 2011 (agosto a dezembro), onde atuou como bolsista. Foi integrante da Banda Sinfônica Sopra Mulheres durante dois anos. Participou da 4ª, 5ª e 6ª edições do Curso de Férias do Conservatório de Tatuí, tendo como orientadores os saxofonistas Daniel Besnier (FRA), Rodrigo Capistrano (BRA), Emiliano Barri (ARG) e Kenneth Radnofsky (EUA). Também participou da 3ª e 4ª edições do Encontro Internacional de Saxofonistas, sendo que na 4ª edição apresentou-se com o grupo Vibrasax. Já se apresentou em diversos programas de TV, como “Bom Dia São Paulo” e “Altas Horas”. Aluna selecionada para atuar como solista frente a Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí, na Semana da Música, em novembro de 2011. Saxofonista convidada à atuar como solista frente a Banda Sinfônica da FUNDEC (Sorocaba), em junho de 2012. 2° sul-americana a participar do 8th International Master-class for Classical Saxophone em Laubach, Alemanha, em agosto de 2012, sob orientação dos professores Arno Bornkamp (HOL), Vincent David (FRA) e Jan Schulte-Bunert (ALE).

Adriana Gesso
Adriana Gesso do Amaral começou seus estudos de piano aos 8 anos de idade com professores particulares, em 1991 se formou no curso de Técnico em Piano pelo Conservatório Musical Santana e em 1997 no Bacharelado em Música, Habilitação em Piano pela Universtidade Estadual Paulista – UNESP na classe do professor Claudio Richerme. Na sequência teve aulas com os renomados professores Beatriz Balzi (UNESP), Gilberto Tinetti (USP) e Eduardo Monteiro (USP). Foi bolsista da Banda Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo de1998 a 2004 e é pianista convidada da Banda Sinfônica do Estado de SP desde 2001, foi também pianista do Coral Canticorum Jubilum de 1999 a 2000 e do Projeto Guri AAPG no Pólo Júlio Prestes de 2008 a 2009. É pianista co-repetidora da EMESP (Escola de Música do Estado de São Paulo) e do Projeto Guri Santa Marcelina desde 2009. Foi bolsista no XXX Festival de Inverno de Campos do Jordão em 1999 e participou do Master Class com o pianista Arnaldo Cohen no mesmo ano.

Carlos Gontijo
Saxofonista “erudito” brasileiro detentor de vários prêmios nacionais e internacionais tais como: Vencedor do 17º Concurso OSPA de Jovens Solistas, Porto Alegre, 2011; 2º lugar no Concurso Internacional de Saxofone de Nantes (FR), 2010; Vencedor da Bolsa de Estudos no II Concurso Música no Museu, Rio de Janeiro, 2009; Prêmio “Premier Accessit ” no Concurso Europeu de Saxofone, Amiens (FR), 2009; Vencedor do Concurso Jovens Solistas da 4ª Semana da Música de Ouro Branco-MG, 2007; Melhor Intérprete de Música Brasileira FIB, 2007; Vencedor do
Concurso Furnas Geração Musical II, Rio de Janeiro, 2006; 1º Lugar no Concurso Nacional para o Cargo de Saxofonista da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, 2006; etc. Carlos Gontijo já se apresentou nas principais salas de Brasília, Rio de Janeiro, Curitiba, Cuiabá, São Paulo, Vitória, Tatuí, Paris (FR), Amiens (FR), Nantes (FR), Rouen (FR), Dinant (BE), Madrid (ESP) e já se apresentou como solista frente às orquestras: OSPA, OSTNCS, Camerata da UnB, Orquestra Sinfônica do CEP-EMB, Banda Sinfônica da PMDF, Banda Sinfônica do CIVEBRA, Orquestra do Festival de Música de Ouro Branco, etc. Formado em saxofone pela Escola de Música de Brasília orientado por Carlos Eduardo (2003); Bacharel em saxofone pela Universidade de Brasília orientado por Vadim Arsky (2006); pós-graduado em saxofone pelo Conservatório de Música de Rouen (FR) orientado por Marc Sieffert (2011), e
Mestre em saxofone pela Universidade de Rouen (2011) com pesquisa inédita sobre o saxofone erudito no Brasil. Carlos Gontijo é membro fundador do quarteto de Saxofones Art&Sax® e saxofonista da Banda Sinfônica da PMDF, atualmente se dedica à pesquisa e à divulgação do repertório “erudito” para saxofone realizando apresentações e master classes no Brasil e no exterior.SITE : clique aqui

Adriano Letzel
Percussionista (marimba). Iniciou seus estudos aos 12 anos na Banda Musical dos Patrulheiros Mirins de São Caetano do Sul, posteriormente ingressando com bolsa de estudos na Fundação das Artes de São Caetano do Sul, onde participou do Grupo de Percussão da FASCS e da Orquestra Jovem da FASCS. Ao concluir, ingressou no Curso de Percussão da UNESP e no Grupo PIAP, realizando diversos concertos pelo Brasil, e participando de projetos como Profissionais do Ano (2008) e Criança Esperança (2009), ambos realizados pela Rede Globo de Televisão, ainda em 2009, também junto ao PIAP dividiu o palco da Sala São Paulo com as pianistas francesas Kátia e Marielle Labèque. Em 2010 realizou uma Turnê Percussiva entre EUA e CANADÁ realizando 18 concertos com obras de música contemporânea de compositores do Brasil e 11 Masterclasses de ritmos brasileiros em Universidades Norte Americanas. Participou do VII Festival de Música da Fundação das Artes (2005), do III Festival de Música de Santa Catarina (2008) e do Festival de Música das Montanhas em Poços de Caldas (2009). Foi percussionista da Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos e Orquestra Jovem do Estado de São Paulo em 2008. É professor de percussão e bateria do Guri Santa Marcelina desde 2008 e percussionista da Banda Sinfônica do Exército desde 2011, sendo músico convidado frequentemente pela Orquestra de Ópera do Theatro São Pedro e Orquestra Filarmônica de Rio Claro.

Daniel Lopes
Iniciou seus estudos de música aos 8 anos de idade, aos 15 anos ingressa na universidade livre de música ( atual EMESP), posteriormente no conservatório Dramático “Carlos campos”-Tatuí e Escola Municipal de musica, tendo estudado com diversos professores, como,Roberto Sion, Mané Silveira, “bolão” (longano izidoro), Dale Underwood.
É bacharel em saxofone pela faculdade Cantareira sob a orientação do professor Vitor Alcântara. Participou seis anos como bolsista do “Festival de Inverno de Campos do Jordão”.
Atuou durante 5 anos na Banda Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo, participou da Orquestra Filarmônica “Afro-Brasileira”, Orquestra de Samba e Choro de “São Matheus” e a Orquestra “Tom Jobim”. Atuou no musical -“Luta Secreta de Maria da Encarnação” de Gian Francesco Guarnieri, “Projeto 100 anos de Radamés Gnattali” – TV Cultura/SESC. Realizou apresentações ao lado de grandes artistas como: Dominguinhos, Elza Soares, Zimbo Trio, Hermeto Pascoal, Raul de Souza , Célia Vaz, Johnny Alf, Paula Lima, Chico Pinheiro, Quinteto em Branco e Preto, Academia Nacional de Tango (Argentina), e Claudete Soares.

Ederson Marques
É músico da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo desde 1989, grupo com o qual representou o Brasil na Europa em 1997. Foi por vários anos chefe de naipe da Banda Sinfônica de Cubatão, lecionou no Conservatório Municipal de Cubatão. É prof. do Conservatório Musical de Tatuí e atualmente também desenvolve um trabalho voltado a formar alunos em igrejas evangélicas onde leciona individual e coletivamente.
Na música erudita tem atuado em orquestras como a de Ribeirão Preto e OSESP – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.
Na música popular tocou na Orquestra Jazz Sinfônica, Orquestra Arte Viva, e também big bands como SoundScape e Banda Mantiqueira.
Participou dos musicais “CHICAGO” e “Sweet Charity” como multi-instrumentista (saxofones Tenor, Soprano e Barítono, Flauta, Clarinete e Clarone).

Ramiro Marques
Estudou na Fundação das Artes de São Caetano do Sul (SP) e UNESP – Universidade Estadual Paulista. Aperfeiçoou seus estudos de saxofone com Prof. Eduardo Pecci (Lambari), Nailor Azevedo (Proveta) e Roberto Sion. Foi professor da Faculdade Carlos Gomes e Faculdade Mozarteum de São Paulo. Ministrou aulas e workshops no Projeto Bandas e Fanfarras da Secretaria de Estado de Esportes e Turismo de São Paulo até 1995. Atua como músico convidado em importantes orquestras como OSESP, OSMSP, OExpRepertório, OSMCampinas, OSMSanto André, Orq. Filarmônica de S.Caetano do Sul e desde 1989 pertence ao naipe de saxofones da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo.
Atua desde 1998 no grupo MAWACA (5 CDs gravados) com o qual, em sua segunda turnê européia, participou do WOMEX2003 em Sevilha (Espanha), o mais importante evento da World Music.
Fez parte da orquestra do espetáculo musical “Vitor ou Vitória” com Marília Pêra, produzido por Jorge Takla.
Estreou em 2004 a coreografia LIQUEURS DE CHAIR junto ao BALÉ DA CIDADE de SÃO PAULO, no Theatro Municipal de São Paulo e no ano seguinte em palcos europeus.


Giancarlo Medeiros

Diplomado em saxofone erudito pelo Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí em 2001. Participou de masterclasses com Dale Underwood (EUA), Dílson Florêncio, Eugene Rousseau (EUA),James Houlik (EUA), Claude Delangle (França), Rodrigo Capistrano, entre outros. É integrante da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí, (onde atualmente é saxofonista barítono) grupo pelo qual gravou seis CDs. Também com o mesmo grupo participou da gravação de um DVD atuando como solista. Foi solista convidado da Banda Sinfônica da Academia da Força Aérea (AFA) no I Encontro Latino-Americano de Compositores, Arranjadores e Regentes de Banda Sinfônica realizado em 2007. É saxofonista barítono do quarteto “SaxBrasil”, vencedor do XXVIII Concurso Latino Americano Rosa Mística, realizado em 2009 na cidade de Curitiba-PR.
Desde 2002 é professor de saxofone na Escola Municipal de Música “Enoque da Silva”, de Alumínio – SP. Atualmente é graduando em Pedagogia e professor do Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí-SP.

Mil Tons (Quinteto) (EMESP)
Quinteto formado por alunos do curso de saxofone erudito da Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP) – Tom Jobim. O nome do grupo é uma homenagem ao professor do curso, Milton Vito. Integrantes: Saxofone soprano: Luciano Fróes,  Saxofone alto: Ariane Escórcio, Saxofone tenor: Vitor Mateus, Saxofone Barítono: Jean Willy, Saxofone alto: Felipe Bueno.

Rafael Migliani
Atualmente é professor do curso de saxofone do Conservatório de Tatuí, chefe do naipe de saxofones da “Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí” e integrante do “Quarteto de Saxofones SaxBrasil”.
Formado no curso de saxofone erudito do Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí, licenciado na área da educação e pós-graduado em Metodologia do Ensino da Música.
Obteve bons resultados em diversos concursos, tanto nacionais quanto internacionais, dentre os quais: 1º prêmio no “Concurso de Novos Talentos do Saxofone” organizado pelo “Conservatório e Faculdade Souza Lima” e pela fábrica de instrumentos musicais “Weril”, 1º prêmio no “28º Concurso Latino Americano Rosa Mística”, onde concorreu integrando o “Quarteto de Saxofones SaxBrasil”, 2º prêmio no “3º Concurso Panamericano de Saxofón Clásico”, realizado no México e 3º prêmio no concurso realizado durante o “4º Sax Fest Costa Rica Internacional”.
Tem atuado como solista frente a grupos como: “Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí”, “Banda Sinfônica Municipal de Nova Odessa”, “Banda Sinfônica da Força Aérea Brasileira”, “Orquestra de Sopros de Lençóis Paulista” e “Orquestra do Programa Prelúdio” (TV Cultura).
Em 2011 foi convidado a participar do “X Encuentro Universitário Internacional de Saxofón”, realizado no México, atuando como professor, jurado e apresentando um recital composto exclusivamente por obras de compositores brasileiros.


Maikel Morelli

Formado pelo Conservatório Dramático e Musical Dr. “Carlos de Campos” de Tatuí onde atuou como professor do mesmo curso até o ano de 2008 sendo um dos mais jovens a integrar o quadro de professores.
Tem se aperfeiçoado sobre orientação de professores como Dílson Florêncio e Rodrigo Capistrano.
É músico da Cooperativa de Musica “Maestro Francisco Paulo Russo”, onde atuou varias vezes como solista.
Frequentou cursos, workshops e masterclasses com renomados saxofonistas entre eles: Claude Delangle (França), Eugene Rousseau(USA), Arno Bornkamp (Holanda), Daniel Besnier (França), Dale Underwood (USA), James Houlik (USA), Miles Osland (USA), Dílson Florêncio (Brasil), Rodrigo Capistrano (Brasil), Nailor “Proveta” Azevedo (Brasil), Vinícius Dorin (Brasil), Emiliano Barri (Argentina).
Atuou com a Orquestra de Sopros Brasileira de Tatuí sob a regência de vários maestros internacionais onde participou como convidado da gravação do CD “Comemorando 15 Anos”.
Atuou como convidado no Quarteto SAXOFONIA (SP) em turnê por várias cidades do Brasil, participou como Solista convidado do 4° Curso de Férias-Festival Latino.
Na área de música popular e jazz atuou com a Big Band do Conservatório de Tatuí (Big Band SamJazz). Como baritonista do Quarteto Brasileiro de Saxofone “Quebra Sax” (SP) participou da gravação do CD Música Brasileira Para Banda.
Atualmente é primeiro saxofone alto da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí onde foi admitido em concurso como primeiro colocado, grupo com o qual já atuou como solista.
Em 2009 foi finalista do Concurso Nacional “PRELÚDIO” da TV Cultura.
Atua como saxofonista convidado em várias orquestras entre elas, “Orquestra do Conservatório de Tatuí”, “Orquestra Sinfônica da USP (OSUSP)” e “Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo” com a qual gravou o CD “Heitor Villa Lobos” com obras originais do compositor. Atuou como Solista frente ao Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí.
Em 2011 participou do PERUSAX, festival e concurso na cidade de Lima no Peru onde obteve o 3º lugar.
É membro do “Quarteto de Saxofones SAXBRASIL” com o qual em 2009 alcançaram o 1° lugar no 28º Concurso Latino-Americano Rosa Mística (Categoria Conjunto de Câmara), na cidade de Curitiba-PR, e em 2012 apresentou um recital totalmente composto por obras de importantes compositores brasileiros no “1er. Encuentro Internacional de Cuartetos de Saxofones de Montevideo – Uruguay”.Foi convidado para participar do “5º Encontro Internacional de Saxofonistas”, que será realizado em outubro de 2012 pelo Conservatório de Tatuí, e também foi convidado para participar do “1er. Encuentro Internacional de Saxofonistas”, que será realizado em novembro de 2012 em La Pampa – Argentina.
Realiza um trabalho de desenvolvimento do repertório erudito para saxofone em performances cameristas e solistas.

Mauro Oliveira
Iniciou seus estudos musicais na igreja aos 15 anos. Posteriormente teve aulas de saxofone com Mauro Casellato. Estudou também na ULM (atual EMESP) onde teve aulas de saxofone com Paula Valente, Mané Silveira, Vitor Alcântara. Fez prática de conjunto com os professores: Sizão Machado, Nenê, Daniel D’Alcântara, Roberto Sion. Também cursou saxofone erudito, tendo como Professor Milton Vito. Também participou do 4° Curso de Ferias do Conservatório de Tatui e teve como professores Eduardo Neves e Hector Costita.
Em 2006 participou do festival de música instrumental da ULM com o grupo “Tambaque” onde venceu na categoria Grupo.
Foi músico integrante da Orquestra Jovem Tom Jobim de 2007 até 2011, onde tocou com vários músicos e cantores da MPB como Carlos Lyra, Marcos Valle, Dino Galvão Bueno, Luiz Roberto Oliveira, Thiago do Espírito Santo, Théo de Barros, Edgard Poças, Francis Hime, Eduardo Gudin, Joyce, Helio Deomiro, Hermeto Pascoal, Nenê trio, entre outros.
Desde de 2011 é saxofonista da Banda Jazz Sinfônica de Diadema. Atua também no cenário musical de São Paulo em varias big bands, combos e quartetos de música instrumental.
É parte do corpo docente da “Escola do Auditório Ibirapuera”. Atualmente está cursando bacharelado em saxofone na Faculdade Souza Lima – Berklee sob a orientação do professor Vitor Alcântara.

Marcos Pedroso
Chefe de naipe da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo; bacharel em saxofone pela Faculdade Mozarteum de São Paulo (SP), também concluiu o Curso deste instrumento no Conservatório Dramático e Musical de Tatuí (SP), onde atualmente é professor do Departamento de Saxofone; atuou ainda como professor de saxofone do 29º e 30º Festival de Inverno de Campos de Jordão e no 2º Curso de Férias (2006) do Conservatório de Tatuí onde atualmente é professor do Departamento de Saxofone. Desde 1988 desenvolve intensa pesquisa e divulgação do repertório erudito para saxofones. Em 1998 gravou com a pianista Helena Scheffel para o selo Som Puro, uma série de doze músicas do repertório erudito internacional lançadas na coleção Solos. Atuou como solista em concertos frente à Banda Sinfônica de Cubatão, Orquestra Sinfônica de Santo André, Orquestra Sinfônica de Campinas, Orquestra de Sopros Brasileira, Orquestra Sinfônica Paulista, Banda Sinfônica do Estado de São Paulo e em Suíte Tropical (2003), 1º CD gravado pela BSESP.
Como saxofonista convidado compôs as principais orquestras do estado. Desde 1999 tem sido convidado a integrar a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) em concertos no Brasil e em tournée pelos Estados Unidos, Peru e Argentina e recente gravação do grupo de duas séries de choros de Villa-Lobos para o selo BIS, colhendo por suas atuações junto à OSESP, críticas elogiosas no New York Times e do presidente da gravadora BIS, Robert Von Bahr. Em agosto de 2002 atuou como saxofonista convidado da Filarmônica de São Petersburgo (Rússia) sob a regência de Yuri Temirkanov, por ocasião de sua passagem pelo Brasil.
Juntamente com Erik H. Pais e apoio da Secretaria de Estado da Cultura, organiza no Brasil o Encontro Internacional de Saxofonistas.

Jesiel Pinheiro
Natural de Porto Alegre (RS) começa seus estudos aos quatorze anos no curso de laboratório de saxofone pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul sob orientação do professor Amauri Iablonowiski.
Em 2010 participou do festival FEMUSC onde teve aulas com Dílson Florêncio, e do IV Encontro Internacional de Saxofonistas no Conservatório de Tatuí onde assistiu masterclasses de Arno Bornkamp(HOL), e Miguel Villafruela(Cuba). Em 2011 participou do Festival Internacional Sesc de Música onde teve aulas com o professor Emiliano Barri (ARG) , neste mesmo ano participa do Seminário de Integração da Banda Sinfônica de Buenos Aires (Argentina) tocando ao lado de grandes músicos como a saxofonista Maria Noel Luzardo(URU) e Emiliano Barri, participa também do Festival de Música Contemporânea de Porto Alegre (música de poa). Em 2012 participa da estréia mundial da obra “B” de Arthur Kampela em Darmstadt, Alemanha. 
Atualmente cursa bacharelado em saxofone pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), também integra o Quarteto de Saxofones de Porto Alegre e desenvolve um projeto musical camerístico juntamente com o trombonista José Milton Vieira.

Nailor Azevedo Proveta
Pode-se dizer, sem medo de errar, que PROVETA ocupa lugar de destaque na galeria dos principais músicos do Brasil.
Aprendeu as notas musicais, antes das letras do alfabeto. De calça-curta, aos 6 anos de idade, tocava clarinete na banda da sua cidade natal – Leme-SP. Passou depois a tocar em bailes no conjunto liderado por seu pai o tecladista e acordeonista Geraldo Azevedo e em outros grupos musicais da região.Mudou-se para São Paulo e, aos dezesseis anos de idade, já integrava a orquestra do Maestro Sylvio Mazzucca, famosa em todo o Brasil.
Foi convidado para acompanhar os principais artistas do Brasil – Milton Nascimento, Gal Costa, Edu Lobo, Raul Seixas, Guinga, Jane Duboc, Joyce,César Camargo Mariano,Maurício Carrilho, Yamandú Costa, etc. e também artistas internacionais como, Joe Wiiliams, Anita O’Day, Bobby Short, Benny Carter, Natalie Cole, Ray Conniff, Sadao Watanabe, entre outros.
Atua intensamente nos estúdios de gravação como instrumentista e arranjador, tendo participado de centenas de gravações dos mais importantes artistas brasileiros 

Guilherme Rodrigues
Natural de Lençóis Paulista-SP, é formado em saxofone erudito pelo Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” na cidade de Tatuí-SP, Sob orientação do Professor Marcos Pedroso.
Atualmente cursa bacharelado em saxofone erudito pela Fundação Instituto Tecnológico de Osasco (FITO). É saxofonista na Banda Sinfônica do Exército Brasileiro e Banda Sinfônica de Cubatão.
Teve como eventuais professores Dilson Flôrencio (BRA), Emiliano Barri (ARG), Kenneth Radnofsky,(EUA). Participou também de diversos grupos como musico convidado, como: Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí, Orquestra Filarmônica de São Caetano do Sul, Orquestra Bachiana Filarmônica SESI e Orquestra Sinfônica da Universidade de São Paulo (OSUSP).

Milton Vito 
Natural de Santos – SP, graduado em “ Saxofone Erudito” e pós-graduado em Artes pela Fundação Lusíadas de Santos, onde defendeu a tese “A Formação Acadêmica do Saxofone “.
Músico solista da BANDA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO desde sua profissionalização em 1989, atuou como convidado nas Orquestras Sinfônicas de Santos (“Festival Música Nova” ), Sociedade Pró Música Sacra de São Paulo e OSESP – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.
Foi professor de Instrumento, Percepção e Regente da Banda Experimental do Conservatório Municipal de Cubatão e também de Instrumento Superior e História da Música Brasileira na Faculdade de Música da Fundação Lusíadas de Santos. Atualmente é professor da classe de saxofone erudito do CEM – Centro de Estudos Musicais Tom Jobim.
Desenvolve pesquisa do repertório brasileiro, dando ênfase ao tratamento erudito dos compositores ás várias formações que incluem o saxofone, através de recitais do Duo VIWA MÚSICA , com Muriel
Waldeman ao piano.

Sax à Brazuca (Quarteto)O quarteto de saxofones “Sax à Brazuca” foi criado em 2008 com o intuito de divulgar a música popular brasileira através da música de câmara.
Desde então tem realizado importantes apresentações em diversos núcleos de música instrumental como SESC-SP, SESI,Mostra de composição da FAAM, Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP), Memorial da América Latina, entre outros. Em 2011 realizou turnê no estado de São Paulo levando sua música a mais de 10 cidades. Em agosto de 2012 se apresentou em Buenos Aires – Argentina no “2° Festival de Cuartetos de Saxofones”, e em Montevidéu – Uruguai no “1º Encuentro Internacional de Cuartetos de Saxofones de Montevideo”.
Traz em seu repertorio interpretações próprias de composições consagradas dos principais artistas brasileiros, tais como: Hermeto Pascoal, Pixinguinha, Nelson Ayres, Ernesto Nazareth, Gilberto Gil, Chiquinha Gonzaga, entre outros. O principal objetivo do grupo é divulgar o valor da musica instrumental, e o quanto ela pode ser acessível a todos. SITE : clique aqui

SaxBrasil (Quarteto)Formado em 2008, o Quarteto de Saxofones SaxBrasil, integrado por Rafael Migliani, Maikel Morelli, Douglas Braga e Giancarlo Medeiros, tem como objetivo difundir o saxofone erudito e a música brasileira através da pesquisa, da encomenda de novas obras, da realização de transcrições de obras de compositores brasileiros e da interpretação do repertório tradicional, assim como contribuir para a integração cultural e musical dos países da América Latina.Sua formação atual conta com músicos premiados em diversos concursos nacionais e internacionais, sendo integrantes das principais bandas sinfônicas do país, além de atuarem como professores de saxofone erudito nas mais importantes instituições de ensino de música do Brasil.Em 2009 conquistou o primeiro lugar na 28ª edição do “Concurso Latino Americano Rosa Mística”. Tem atuado como solista frente a importantes grupos do Estado de São Paulo, além de apresentar recitais em diversas cidades do Estado de São Paulo.Em 2012 apresentou um recital totalmente composto por obras de importantes compositores brasileiros no “1er. Encuentro Internacional de Cuartetos de Saxofones de Montevideo – Uruguay”. Ainda em 2012 tem presença confirmada no “V Encontro Internacional de Saxofonistas” do Conservatório de Tatuí, e no 1er. Encuentro Internacional de Saxofonistas em Santa Rosa, La Pampa. SITE : clique aqui


Saxofonando
 (Quarteto) (Escola do Auditório do Ibirapuera)
Formado em 2011 por ocasião do “Encuentro Internacional de Orquesta Juvenil y Coro del Bicentenario” (ARG), por iniciativa dos alunos da Escola do Auditório Ibirapuera e com o apoio do mestre Nailor Proveta, diretor artístico da escola.
No histórico do grupo constam importantes apresentações na 4ª Mostra Brasil (RJ), Museu de Arte Moderna (MAM), Foyeur do Auditório Ibirapuera, Encuentro Internacional de Orquestas Juveniles y Coros para el Bicentenario (Bs.As./ARG), entre outras. O grupo tem o intuito de mesclar a música popular brasileira junto à tradição clássica europeia de escrita e interpretação, valorizando assim a música erudita e popular de câmara, sobretudo a diversidade de estilos, que exige dos músicos diferentes capacidades interpretativas.
Levando ao público um repertório que abrange os mais diversos compositores, como Johann Sebastian Bach, Jean Françaix, Heitor Villa-Lobos, Hermeto Pascoal, Astor Piazzolla, Radamés Gnattali, Pixinguinha, Moacir Santos, entre outros.Página no Facebook clique aqui 

Saxofonia (Quarteto)
O Saxofonia – Quarteto de Saxofones foi criado em 1990 por ocasião do Festival de Inverno de Campos do Jordão e em sua trajetória conquistou prêmios em concursos de música de câmara, foi responsável por estréias latino-americanas à frente da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo e Orquestra de Sopros Brasileira, participou de duas edições do Encontro Internacional de Saxofonistas, realizado pelo Conservatório de Tatuí, ao lado dos maiores nomes do saxofone mundial como Claude Delangle, Eugene Rousseau e Dale Underwood.
A afinidade e experiência musical de seus integrantes, sobretudo no campo da música de concerto, são reforçados por eles pertencerem, desde 1989, ao naipe de saxofones da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo e participam como convidados em gravações, turnês internacionais e concertos das principais orquestras sinfônicas do país, incluindo a consagrada OSESP.
O Saxofonia acaba de lançar o CD homônimo “Saxofonia”. É a primeira vez que um quarteto de saxofones brasileiro grava repertório de música erudita. Incluindo compositores como Debussy, Eugène Bozza e o brasileiro Liduino Pitombeira, o CD Saxofonia traz também a música de Astor Piazzolla, do cubano Paquito D’Rivera e uma seleção de cinco choros que vão de Pixinguinha a Hermeto Pascoal.
Site clique aqui

Saxophonando Quarteto de Saxofones
O grupo surgiu no final de 2009 da união de amigos saxofonistas, desde então o grupo vem desenvolvendo pesquisa para esta formação instrumental. No repertório obras originais escritas para esta formação e arranjos de compositores importantes da história da música. O quarteto mescla a música brasileira com a linguagem erudita e contemporânea da música de câmara, explorando a versatilidade e as possibilidades sonoras do saxofone.
Site: clique aqui

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s